Tratamento de resíduos de clínicas médicas – Veja como a Pró Ambiental pode te ajudar.

Os resíduos de saúde são produzidos em qualquer lugar que presta serviços médicos, tanto para humanos como para animais, hospitais, clínicas, laboratórios e farmácias – que diariamente descartam grande quantidade de materiais contaminados por bactérias, vírus, sangue e substâncias potencialmente perigosas, que podem, inclusive, ser radioativas. Medicamentos vencidos, tecidos, órgãos corporais, instrumentos perfuradores e fluídos corporais são alguns exemplos de resíduos de clínicas médicas.

A exposição e descarte incorreto destes resíduos químicos traz graves riscos à saúde pública e ao meio ambiente. O manejo inadequado de tais substâncias pode provocar desde infecções hospitalares até catástrofes ambientais.

Os resíduos hospitalares são inevitáveis, pois são resultado de ações básicas para a sobrevivência humana e seu descarte é regulamentado e fiscalizado pela ANVISA, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Existem regras fundamentadas por leis que devem ser seguidas, a fim de evitar a contaminação dos profissionais envolvidos em todo o processo e a exposição indesejada dos resíduos.

Clínicas médicas e hospitais devem elaborar políticas de gerenciamento efetivas que sigam as recomendações técnicas e legais específicas para a coleta, transporte e descarte dos resíduos hospitalares.

 

Coleta e transporte

O descarte correto de resíduos de clínicas médicas começa com a coleta, um processo que, de acordo com a ANVISA, exige precaução com o acondicionamento e segurança dos trabalhadores envolvidos, da população e do meio ambiente.
Os resíduos devem ser separados rigorosamente ainda nas clínicas, hospitais ou laboratórios e transportados  obedecendo critérios técnicos, como roteiros previamente decididos e, em casos de desejos de fácil putrefação, sob refrigeração.


Descarte

O descarte dos resíduos de saúde pode ser realizado de diferentes formas. Uma das mais recomendadas é o aterro, que garante a segregação, sem agredir o meio ambiente. Os resíduos são tratados da forma adequada e, então, direcionados ao solo.

Outra forma de descarte muito utilizada é a incineração. No caso de resíduos hospitalares, há significativa redução de risco de danos à natureza e ao homem, pois ao ser incinerado, todo o material é transformado e fica irreconhecível como resíduo.

 

Gerenciamento

A Pró-Ambiental Tecnologia oferece todo o serviço de gerenciamento para clínicas médica e hospitais, garantindo, assim, segurança e eficiência. Dessa forma, as leis e normas estipuladas podem ser cumpridas sem preocupações.

Quer saber como a Pró Ambiental pode auxiliar a sua empresa?

Clique para deixar a sua mensagem.

 

COMPARTILHE ESTE ARTIGO

Matérias Relacionados

Quase toda a cidade do Brasil tem um hospital ou um centro de serviços de saúde.  De acordo com u

Em quase todas as cidades do país existem farmácias de manipulação. O segmento é uma opção pa

Já parou para pensar a quantidade de resíduos de serviços de saúde cursos de graduação da áre

O mercado dos tratamentos de estética é um dos que mais movimentam o país. Segundo a Associação

Você sabe identificar o que são os resíduos de saúde? Sabe também como fazer a separação corr

Os resíduos de drogarias ou farmácias podem ser interpretados como um produto residual, não utili

Os chamados resíduos de saúde, são originados de hospitais, drogarias, consultórios médicos e o

Junte-se ao grupo exclusivo de conteúdos

e receba informações com prioridade!

Top

hhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh