Acompanhe nossos conteúdos!

Artigos e notícias sobre o segmento de coleta, transporte, tratamento e destinação final de resíduos industriais e de saúde. Confira aqui!

Quais as vantagens da incineração de resíduos?

A incineração é considerada um método muito eficiente para a destinação dos resíduos produzidos por uma empresa. Como uma prática sustentável, a incineração de fato possui diversos pontos positivos. 

Entretanto, é válido frisar que deve-se contratar especialistas para a prática manter tal efetividade. Os níveis de emissões atmosféricas legalizados pela norma cobram 0,0000098, já os índices emitidos pela tecnologia avançada da Pró-Ambiental atingem apenas 0,00000000000000000098. Continue a leitura do artigo e entenda o porquê é vantajoso incinerar resíduos.

Vantagens da incineração de resíduos 
  • Reduz o volume de resíduos: A maior vantagem do processo de incineração é a drástica redução dos resíduos que seriam destinados para aterros. Como consequência dessa redução, o aterro no qual os resíduos seriam enviados acaba ganhando mais espaço e vida útil.
  • Gera lucro: A incineração tem também a grande vantagem de produzir energia conforme a prática acontece. A queima dos resíduos gera energia térmica que, posteriormente pode se transformar energia elétrica. Além disso, as cinzas resultantes do método também podem ser comercializadas para a produção de materiais como cimento e cerâmica.
  • Ótimo para destinação de resíduos perigosos: Uma das melhores formas de destinar resíduos perigosos é incinerando. Por eles apresentarem alto grau de periculosidade em suas composições, a destruição completa que o processo de incineração promove é a maneira mais segura de destinar. 
  • Preserva o meio ambiente: Por último mas não menos importante, a incineração evita o acúmulo de resíduos em locais indevidos, contribuindo assim para a prevenção a poluição e contaminação do solo, rios, etc. 

 

Sem dúvida nenhuma, a incineração representa uma ótima opção para destinar os resíduos que empresas produzem. O ponto principal aqui é ressaltar os prós e analisar se a empresa oferecedora do serviço de incineração, atende a todas as normas e assumem compromisso com o meio ambiente.

A Pró Ambiental é empresa pioneira na America Latina na incineração de resíduos perigosos, por meio da utilização de um maquinário com tecnologia alemã. Trabalho com excelência na qualidade, respaldo às empresas e manutenção do meio ambiente.

E como vai o gerenciamento de resíduos da sua empresa? A Pró-Ambiental pode te auxiliar a realizar desde a fase de coleta até o tratamento, transporte e destinação final. Afinal, os 15 anos de experiência no mercado atestam a qualidade no nosso trabalho. Entre em contato conosco e vamos fechar essa parceria! 

 

COMPARTILHE ESTE ARTIGO

Como escolher uma empresa para fazer a gestão dos resíduos do seu negócio?

Especialmente nos anos em que vivemos, pensar em um futuro mais sustentável é de uma importância enorme. Dentro do ramo dos negócios, se certificar de que sua empresa está seguindo uma cartilha de ações benéficas para a natureza, torna-se uma obrigação. 

No entanto, para essa tarefa ser realizada com êxito e sem maiores percalços, a escolha de uma empresa parceira preparada para realizar uma gestão de resíduos eficiente torna-se o diferencial para o sucesso ou fracasso de suas futuras práticas ecologicamente corretas.

Pensando em te auxiliar nesse momento de escolha, separamos neste artigo 4 pontos que te explicam passo por passo como escolher a melhor empresa para auxiliar a gestão de resíduos no seu negócio.

 

Por que preciso de uma empresa para me auxiliar?

Seguindo a legislação brasileira, as empresas são inteiramente responsáveis pela produção dos resíduos provenientes de suas atividades. E como “responsável”, entende-se que é dever da própria companhia se atentar desde a produção do resíduo até o momento de destinação final. 

No entanto, mesmo com o necessário engajamento dos funcionários na adoção de práticas sustentáveis, algumas tarefas podem não ser realizadas da melhor forma pela falta de equipamentos ou até mesmo da expertise necessária que apenas uma empresa especializada pode oferecer.

É nesse cenário que uma boa e confiável empresa de gestão de resíduos se mostra necessária. Ao deixar essas atividades na mão de profissionais,a gestão residual do seu negócio ocorrerá de maneira correta e fluida. 

 

Pesquise sobre os serviços prestados pela empresa

Nesse primeiro momento, o passo a ser tomado é realizar uma pesquisa de mercado, analisando quais empresas apresentam os melhores benefícios e serviços efetivos. 

É recomendável que você visite pessoalmente a sede da empresa, se atentando em aspectos importantes como a infraestrutura apresentada, a prestatividade e proatividade dos funcionários e as formas de tratamento de resíduos lá utilizadas. 

Sabendo com precisão a forma de trabalho da empresa em cada um desses tópicos, você poderá contratar os serviços prestados sem preocupações.

 

Cheque a documentação da empresa

No ramo de coleta e destinação de resíduos, existem alguns documentos específicos que as empresas da área obrigatoriamente devem possuir. 

Verifique se a sua potencial parceira na gestão de resíduos está em dia com o licenciamento ambiental (CETESB) e sanitário (ANVISA), além de conferir se está tudo certo com o alvará. 

Checar a documentação da empresa é uma segurança, afinal, devemos priorizar sempre fechar negócio com parceiras devidamente regulamentadas.

 

Não ignore a experiência da empresa

Por último mas não menos importante, é essencial que você feche parceria com uma empresa que tenha um nome já estabelecido no mercado. 

Os anos de prática e relevância na área te garantirão um resultado final produtivo e totalmente benéfico para o seu negócio, portanto, pesquise sobre a história e a reputação que a empresa conquistou com o decorrer dos anos. 

A Pró-Ambiental tem mais de 15 anos de atuação, prática e excelência. Sendo uma referência no ramo, trabalhamos desde o processo de coleta, passando pelo transporte até a destinação final de resíduos. 

COMPARTILHE ESTE ARTIGO

Como funciona a incineração de resíduos?

A grande quantidade de resíduos produzidas atualmente no Brasil tem se tornado um grande problema. Tanto a população, quanto  indústrias e empresas de diferentes segmentos são os responsáveis pela geração de resíduos que, muitas vezes, não tem um descarte adequado, podendo gerar problemas para a saúde humana e para o meio ambiente.  Existem vários modos de fazer o tratamento adequado dos resíduos, de acordo com seu tipo e classificação. Uma das principais alternativas para estes casos pode ser a incineração.

A incineração é um método eficaz e recomendado para a eliminação definitiva de diferentes tipos de produtos. A prática evita com que os resíduos sejam descartados diretamente no meio ambiente e assim anulando possíveis contaminações, principalmente para os solos e o lençol freático.

Um fato relevante é que antes da primeira guerra mundial a geração de resíduos, se comparada aos dias atuais, ainda era pequena e a legislação de controle não era tão rigorosa. Após a revolução industrial e, principalmente após a segunda guerra, a geração de resíduos passou a ser uma preocupação para a sociedade. Já não era mais viável a disposição direta nos solos e a queima em sistemas considerados abertos.

 

A incineração como alternativa

Em todo o processo de tratamento de resíduos o objetivo final é sempre reduzir ao máximo a periculosidade do mesmo, isto se não for possível eliminá-lo. A prática da incineração vai depender do tipo químico, físico e biológico do resíduo.

A incineração é considerada o final do ciclo de um resíduo e pode ser utilizada para a destruição de produtos líquidos e sólidos. Os materiais tóxicos e perigosos também podem ser incinerados. Todavia a empresa responsável pelo processo deve dispor de instalações adequadas com equipamentos de controle, principalmente relacionado e emissão de gases tóxicos.

 

Classificação

Os tipos de resíduos que podem ser incinerados dividem-se em dois grandes grupos: 

GRUPO 1 – Orgânicos, contendo basicamente carbono, hidrogênio e oxigênio que são convertidos em CO2 e água.

GRUPO 2 – Orgânicos contendo elementos metálicos (chumbo, sódio, etc) ou não metálicos (cloro, nitrogênio, fósforo, enxofre, etc), que são removidos adequadamente dos gases de combustão.

 

As características dos resíduos e seu comportamento durante a combustão determinam como eles devem ser misturados, estocados e introduzidos na zona de queima.  A incineração emprega a composição por meio de processos químicos como a oxidação à alta temperatura, visando destruir a fração orgânica e minimizar o volume.

Alguns líquidos com baixo ponto de fulgor, serão facilmente destruídos, enquanto que outros, incapazes de manter a combustão, deverão ser introduzidos através de uma corrente de gás quente.

A Pró-Ambiental é pioneira na América Latina no serviço de incineração. Com o uso de tecnologia Alemã, otimiza as relações de combustão, realizando um balanço ideal entre combustível, comburente e temperatura, para eliminar o máximo a emissão de gases nocivos e sustentar a autocombustão.

Precisa de uma empresa responsável para realizar a incineração de resíduos? Fale agora mesmo com a Pró-Ambiental!

COMPARTILHE ESTE ARTIGO

Classificação dos resíduos de saúde e importância do descarte correto

A Anvisa – Agência Nacional de Vigilância Sanitária dispõe de regulamentos Técnicos a fim de orientar as empresas no gerenciamento de resíduos de serviços de saúde, tanto saúde animal, quanto humana, englobando manipulação, transporte e descarte dos resíduos. A Resolução RDC nº 33/03 tem como objetivo evitar danos ao meio ambiente e prevenir acidentes que atinjam profissionais que trabalham diretamente nos processos de coleta, armazenamento, transporte, tratamento e destinação desses resíduos. No Capítulo III, aborda  que o Plano de Gerenciamento de Resíduos de Serviços de Saúde (PGRSS), a ser elaborado pelo gerador dos resíduos (ou seja, hospitais, clínicas etc.), deve ser compatível com as normas locais relativas à coleta, transporte e disposição final dos resíduos gerados nos serviços de saúde, estabelecidas pelos órgãos locais responsáveis por estas etapas.

Segundo a Anvisa, os resíduos de saúde estão classificados em 5 grupos. Confira:

 

Grupo A – Resíduos potencialmente infectantes

São resíduos que possuam presença de agentes biológicos e que apresentem risco de infecção. Ex.: bolsas de sangue contaminado.

 

Grupo B – Resíduos químicos

São resíduos que contenham substâncias químicas capazes de causar risco à saúde ou ao meio ambiente, independente de suas características inflamáveis, de corrosividade, reatividade e toxicidade. Ex.: Medicamentos para tratamento de câncer, reagentes para laboratório e substâncias para revelação de filmes de Raio-X.

 

Grupo C – Resíduos radioativos

São resíduos de materiais que contenham radioatividade em carga acima do padrão e que não possam ser reutilizados. Ex.: Exames de medicina nuclear.

 

Grupo D – Resíduos comuns

São resíduos de qualquer lixo que não tenha sido contaminado ou possa provocar acidentes. Ex.: Gesso, luvas, gazes, materiais passíveis de reciclagem e papéis.

 

Grupo E – Resíduos perfurocortantes

São objetos e instrumentos que possam furar ou cortar. Ex.: Lâminas, bisturis, agulhas e ampolas de vidro.

 

Como as empresas podem fazer o descarte correto dos resíduos de saúde?

É uma importante que as empresas façam a destinação correto de cada grupo de resíduos. Uma vez que, caso esses materiais entrem em contato com o solo ou a água, podem causar sérias contaminações no ambiente e causar danos à vegetação. Além disso, no caso de materiais perfurantes contaminados, podem acarretar sérios riscos à saúde da população, caso sejam descartados em aterros sanitários comuns.  

 

Cada grupo é representado por um símbolo. Veja:

 

Grupo A – Resíduos potencialmente infectantes

É identificado, no mínimo, pelo símbolo de risco biológico, com rótulo de fundo branco, desenho e contornos pretos, acrescido da expressão RESÍDUO INFECTANTE.

 

Grupo B – Resíduos químicos

O grupo B é identificado por meio de símbolo e frase de risco associado à periculosidade do resíduo químico. 

 

Grupo C – Resíduos radioativos

O grupo C é representado pelo símbolo internacional de presença de radiação ionizante (trifólio de cor magenta ou púrpura) em rótulo de fundo amarelo, acrescido da expressão MATERIAL RADIOATIVO, REJEITO RADIOATIVO ou RADIOATIVO.

Grupo D – Resíduos comuns

O grupo D deve ser identificado conforme definido pelo órgão de limpeza urbana. São descartados em sacos pretos.

 

Grupo E – Resíduos perfurocortantes

É identificado pelo símbolo de risco biológico, com rótulo de fundo branco, desenho e contorno preto, acrescido da inscrição de RESÍDUO PERFUROCORTANTE.

 

 

 

A Pró-Ambiental trata cada tipo de resíduo de acordo com as normas vigentes. Sempre pensando no meio ambiente, na segurança dos colaboradores e da população, e na agilidade da coleta desses materiais.

 

Solicite agora mesmo um orçamento sem compromisso para sua empresa. 

COMPARTILHE ESTE ARTIGO

hhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh