Acompanhe nossos conteúdos!

Artigos e notícias sobre o segmento de coleta, transporte, tratamento e destinação final de resíduos industriais e de saúde. Confira aqui!

O que é uma gestão integrada de resíduos?

Cada vez mais, uma gestão de resíduos eficiente torna-se indispensável para qualquer empresa que deseja assumir um compromisso com o meio ambiente. Afinal, estar em dia com o desenvolvimento sustentável, além de beneficiar a natureza, você estará melhorando a reputação de sua companhia.

A gestão integrada de resíduos é uma maneira eficaz de reduzir o acúmulo residual que a empresa produz no dia a dia de trabalho.  Nesse artigo, vamos sanar as principais questões sobre o que é uma gestão integrada de resíduos e como a realizar de forma correta.

O que é gestão integrada de resíduos?

De forma simples e resumida, a gestão integrada é um sistema que visa soluções para o resíduo produzido no ambiente de trabalho. Ou seja, é uma forma de encontrar meios de reduzir o máximo possível o acúmulo residual. 

O processo é abrangente com todos os tipos de resíduos e exige controle em todas as etapas da produção residual, desde a geração, passando pelo acondicionamento, coleta, tratamento até chegar na disposição final.

Por fim, a  implantação da gestão integrada de resíduos é uma responsabilidade social, sendo reconhecida por lei como uma obrigação tanto para o setor público quanto para o privado. Sejam grandes empresas ou pequenos comércios, esse processo deve ser presente. 

Como implantar a gestão integrada de resíduos? 

Em primeiro lugar, é importante que todos os colaboradores da empresa compreendam a importância da realização da gestão integrada de resíduos. Espalhar cartazes informativos pela empresa sobre a importância da redução de resíduos é uma boa maneira de manter todos engajados no mesmo objetivo. 

Financiar cursos sobre desenvolvimento sustentável também é uma opção viável. Lembre-se: quando a mentalidade coletiva está alinhada na mesma direção, o processo acontece de forma mais natural e fluida. 

E é claro, contar com uma empresa especializada no ramo de resíduos tem grande parcela de importância na hora de implantar a gestão integrada de resíduos. 

Quais as vantagens de realizar a gestão integrada de resíduos?

A primeira e mais importante vantagem de adotar o sistema de gestão integrada de resíduos na sua empresa é estar trabalhando em respeito ao meio ambiente. Ao reduzir a produção de resíduos, você estará ativamente contribuindo para a prevenção de eventuais impactos ambientais. 

Além desse ponto, você também estará respeitando as leis. É uma obrigação social gerir os resíduos produzidos na empresa. Então adotando essa prática, também evitará possíveis problemas com multas. 

Por fim, como consequência, a sua empresa será vista como uma companhia que está em dia com o meio ambiente. Praticar a gestão integrada é uma ótima maneira de melhorar a reputação e a imagem da empresa, o que certamente será revertido em lucros e ganhos econômicos. 

 

 Gerir os resíduos produzidos no dia a dia de trabalho é uma atitude que só renderá vantagens. Seja em curto, médio ou longo prazo, assumir um compromisso com a natureza trará inúmeros frutos para você e seus colaboradores. 

E para realizar uma gestão de resíduos completa e sem erros, conte com a Pró-Ambiental. Somos uma empresa com mais de 15 anos de experiência no mercado e estamos prontos para te auxiliar desde o condicionamento até a destinação final dos resíduos.   Entre em contato conosco e veja como podemos auxiliar a sua empresa.

COMPARTILHE ESTE ARTIGO

Você sabe o que é a logística reversa? Veja como aplicar na sua empresa

 

A instauração de novos pequenos hábitos sustentáveis durante o dia a dia da sua empresa pode ser determinante para a preservação do meio ambiente, impactando diretamente tanto na imagem da sua companhia quanto, principalmente, na preservação da natureza.

 

O processo de logística reversa é uma forma muito eficiente de manter o compromisso com as questões ambientais. Com um foco na reutilização no processo produtivo de materiais já usados e que poderiam ser descartados, a logística reversa é uma aliada em potencial de questões sustentáveis. 

 

Mas afinal, você sabe o que efetivamente é a logística reversa? Nesse artigo vamos elucidar sobre os principais pontos positivos desse processo tão importante. 

Qual conceito por trás da logística reversa? 

 

 

Sabemos que o acúmulo de resíduos sólidos na atmosfera é um problema real de nosso tempo e deve ser combatido. A logística reversa surge exatamente nesse cenário: minimizar ao máximo esse acúmulo, reutilizando e reaproveitando matéria prima já usada anteriormente. 

 

A logística reversa consiste na volta do produto adquirido pelo consumidor para a empresa de origem, valorizando sempre o baixo custo e a agilidade existente nesse processo. E dentro do raciocínio da logística reversa, questões como políticas de trocas e devoluções e postos para devolução de produtos estão inclusas. 

 

Em suma, o processo da logística reversa é um conjunto de estratégias para reduzir o acúmulo de resíduos sólidos e ao mesmo tempo promover uma economia de matéria prima por parte da empresa responsável por meio da reutilização. 

 

Como planejar e aplicar a logística reversa? 

 

 

Para realizar esse processo com sucesso e sem maiores problemas, é imprescindível que você tenha um bom planejamento sobre como a logística reversa irá se desenvolver na sua empresa. Para isso, alguns pontos devem ser levados em consideração: 

 

  • Detalhe muito bem a política de trocas, reparos e devoluções de sua empresa. Apresente de forma clara para seu consumidor todas as possibilidades que envolvem esse assunto. 
  • Apresente o ciclo de vida do seu produto para o cliente de forma que ele consiga saber como proceder quando a vida útil do objeto acabar. 
  • Escolha com cautela o tratamento e a destinação final correta e específica para cada produto devolvido, assim como suas embalagens.
  • Liste o motivo das devoluções de produtos. Assim, você estará identificando as problemáticas existentes na produção e conseguirá solucioná-las mais facilmente.   
  • Motive seus consumidores a devolverem os produtos para empresa após a vida útil terminar. 

 

Quais as vantagens da logística reversa?

 

 

Em primeiro lugar, é importante ressaltar que existem leis que obrigam as empresas a recolherem os resíduos provenientes de seus produtos. Dessa forma, realizar a logística reversa é uma garantia de que sua empresa estará dentro das normas legislativas. 

 

Além dessa questão, temos dois pontos importantes também. Primeiro e mais óbvio, sua empresa estará contribuindo ativamente para a redução de descarte indevido de resíduos, agindo assim em conformidade com o meio ambiente. 

 

E por último mas não menos importante, adotar a logística reversa é uma atitude que trará uma publicidade positiva para a imagem da sua empresa.

 

 Logo, o útil se unirá ao agradável. Ao mesmo tempo em que você estará fazendo sua parte para a preservação da natureza, a imagem da sua companhia será de uma empresa que efetivamente se importa com o meio ambiente e pensa em um futuro melhor para a sociedade. 

COMPARTILHE ESTE ARTIGO

Como realizar um armazenamento de resíduos industriais

Diariamente, uma enorme quantidade de resíduos dos mais diversos tipos é produzida pelas indústrias e fábricas. São toneladas de objetos descartados que, se não destinados e armazenados de maneira correta, podem ocasionar em consideráveis impactos ambientais. 

Com essa informação em mente, prova-se necessário um processo de armazenamento de resíduos industriais que seja eficiente. Valorizando essa importante etapa, sua empresa estará contribuindo de forma ativa para questões socioambientais. 

No decorrer do artigo, separamos importantes pontos acerca desse processo do armazenamento de resíduos industriais.

 

Por que realizar o armazenamento de resíduos industriais?

Principalmente por estarmos vivendo em um século onde diariamente surgem novos tipos de produtos no mercado dos mais variados gêneros, tamanhos e consistências, o acúmulo residual, por consequência, cresce exponencialmente. 

No cotidiano das indústrias, esse cenário se potencializa, especialmente em casos de empresas que contam com objetos contaminantes, tóxicos e de alta periculosidade no dia a dia de trabalho. 

Portanto, essas empresas têm a responsabilidade social e ambiental de garantir que tais produtos não sejam descartados de qualquer maneira na natureza. E é nessa realidade que um armazenamento de resíduos industriais correto torna-se essencial. 

 

Como realizar um armazenamento de resíduos industriais?

Sabendo o motivo de realizar esse processo, o próximo passo é compreender como deve ser feito efetivamente o armazenamento de resíduos industriais. Para isso, algumas etapas devem ser bem elucidadas: 

  1. Conheça os resíduos gerados: Primeiro e primordial ponto é conhecer com exatidão quais são os resíduos que a sua empresa produz. 
  2. Classifique os resíduos: Agora, certifique de classificar cada resíduo de acordo com suas propriedades físicas e químicas. 
  3. Estabeleça um local apropriado: Outro ponto de grande importância é encontrar um local adequado para realizar o processo, de preferência longe de locais que possam ser facilmente contaminados. 
  4. Atenção nas normas de armazenagem: Especialmente em casos de resíduos perigosos, existem regras para serem seguidas. Siga as orientações da Associação Brasileira de Normas Técnicas para realizar a armazenagem de maneira correta.

 

Quais as vantagens de realizar um armazenamento correto de resíduos industriais?

Ao tomar as devidas precauções durante o gerenciamento de resíduos e realizar corretamente a armazenagem, você e sua empresa estarão gerando uma série de benefícios diretos e indiretos. 

Armazenando os resíduos, além de atender às legislações ambientais e evitar eventuais multas que poderiam ser cobradas, você também estará contribuindo para a economia da própria empresa. 

Por fim, a atitude de armazenar de forma correta os resíduos ambientais e otimizar a gestão de resíduos será totalmente positiva para a empresa em diversos aspectos extremamente importantes. 

Um bom gerenciamento de resíduos e a armazenagem correta são fatores imprescindíveis para qualquer empresa que possua uma consciência ambiental desenvolvida. Como citado no artigo, realizar esse processo é um passo que trará bons resultados para o local em que trabalha e, o mais importante, ajudará a preservar o meio ambiente. 

 

E claro, precisando de serviços desde a coleta, passando pelo transporte até a destinação final de resíduos? Conte com a experiência de 15 anos de atuação no mercado da Pró-Ambiental.

 

 

COMPARTILHE ESTE ARTIGO

3 Dicas para Realizar a Destinação Correta de Resíduos de Tinta

Antes de começarmos uma reforma, muitas vezes pensamos apenas nas fases iniciais do processo. Dessa forma, por conseqüência acabamos esquecendo de pontos importantíssimos que devem ser muito bem planejados. A destinação correta dos resíduos de tintas é um desses tópicos.

Por possuírem substâncias químicas em suas composições, materiais como tintas, vernizes e solventes definitivamente não podem ser descartados como lixo comum, podendo causar danos ambientais consideráveis se destinados de maneira errada.  

Pensando em ajudar você, separamos neste artigo três dicas para destinar corretamente os resíduos de tinta sem impactar o ambiente.

Evite o desperdício de tinta

Pode parecer lógico, mas esse é um dos principais passos para diminuir os resíduos de tinta. Afinal, quanto menos tinta desperdiçada, menos resíduos para serem descartados de forma indevida no ambiente.

Antes de comprar as tintas, se certifique de calcular uma quantidade que será necessária para ser usada no trabalho que deseja. Medindo a área que será pintada você já terá uma noção da quantidade correta.

Aproveite o conteúdo da lata até o final. Use uma espátula para te auxiliar a resgatar até os últimos resquícios aproveitáveis da tinta. E por fim, você pode também misturar as sobras para fazer concreto, se atentando apenas em não misturar tintas à base d’água e à base de solvente.

Lembre-se da lata

Não é apenas a tinta em si que deve passar por um cuidado especial na destinação. As latas e embalagens também precisam ser devidamente tratadas e destinadas de maneira correta para que não causem impactos na natureza.

A forma mais simples e fácil de destinar as latas é reciclando o material. Procure encaminhar as latas que estão vazias para uma Área de Transbordo e Triagem que seja legalizada pela prefeitura ou para um Ponto de Entrega Voluntária (PEV).

O alumínio é um material facilmente reciclável, podendo se transformar em inúmeros novos subprodutos. Logo, a reciclagem dessas latas estará sendo positiva para o meio ambiente e evitando o descarte em locais indevidos.

Procure os fabricantes

Por fim, a maneira mais recomendada para a destinação correta dos resíduos de tinta, verniz ou solvente é a entrega direta para os produtores e fabricantes do produto.

Os fabricantes são responsáveis pelos processos de reutilização e reciclagem das latas de tinta. Sabendo disso, o passo ideal a ser tomado é procurar o fabricante para realizar a entrega do material.

Lembrando que o descarte dessas embalagens com resíduos de tinta em lixo comum é proibido, levando até a possibilidade de eventuais denúncias ao Ministério Público a quem realizar esse tipo de ação. Logo, o melhor a ser feito é contatar o fabricante da tinta para o recolhimento do material.

 

Ao realizar o processo de descarte de maneira correta, você estará contribuindo para a diminuição do acúmulo de resíduos no ambiente. Consequentemente, também estará ajudando a construir um futuro melhor para as nossas próximas gerações.

E claro, precisando de serviços de tratamento, transporte e destinação final de resíduos, conte com os 15 anos de experiência no mercado da Pró-Ambiental.

COMPARTILHE ESTE ARTIGO

Como escolher uma empresa para fazer a gestão dos resíduos do seu negócio?

Especialmente nos anos em que vivemos, pensar em um futuro mais sustentável é de uma importância enorme. Dentro do ramo dos negócios, se certificar de que sua empresa está seguindo uma cartilha de ações benéficas para a natureza, torna-se uma obrigação. 

No entanto, para essa tarefa ser realizada com êxito e sem maiores percalços, a escolha de uma empresa parceira preparada para realizar uma gestão de resíduos eficiente torna-se o diferencial para o sucesso ou fracasso de suas futuras práticas ecologicamente corretas.

Pensando em te auxiliar nesse momento de escolha, separamos neste artigo 4 pontos que te explicam passo por passo como escolher a melhor empresa para auxiliar a gestão de resíduos no seu negócio.

 

Por que preciso de uma empresa para me auxiliar?

Seguindo a legislação brasileira, as empresas são inteiramente responsáveis pela produção dos resíduos provenientes de suas atividades. E como “responsável”, entende-se que é dever da própria companhia se atentar desde a produção do resíduo até o momento de destinação final. 

No entanto, mesmo com o necessário engajamento dos funcionários na adoção de práticas sustentáveis, algumas tarefas podem não ser realizadas da melhor forma pela falta de equipamentos ou até mesmo da expertise necessária que apenas uma empresa especializada pode oferecer.

É nesse cenário que uma boa e confiável empresa de gestão de resíduos se mostra necessária. Ao deixar essas atividades na mão de profissionais,a gestão residual do seu negócio ocorrerá de maneira correta e fluida. 

 

Pesquise sobre os serviços prestados pela empresa

Nesse primeiro momento, o passo a ser tomado é realizar uma pesquisa de mercado, analisando quais empresas apresentam os melhores benefícios e serviços efetivos. 

É recomendável que você visite pessoalmente a sede da empresa, se atentando em aspectos importantes como a infraestrutura apresentada, a prestatividade e proatividade dos funcionários e as formas de tratamento de resíduos lá utilizadas. 

Sabendo com precisão a forma de trabalho da empresa em cada um desses tópicos, você poderá contratar os serviços prestados sem preocupações.

 

Cheque a documentação da empresa

No ramo de coleta e destinação de resíduos, existem alguns documentos específicos que as empresas da área obrigatoriamente devem possuir. 

Verifique se a sua potencial parceira na gestão de resíduos está em dia com o licenciamento ambiental (CETESB) e sanitário (ANVISA), além de conferir se está tudo certo com o alvará. 

Checar a documentação da empresa é uma segurança, afinal, devemos priorizar sempre fechar negócio com parceiras devidamente regulamentadas.

 

Não ignore a experiência da empresa

Por último mas não menos importante, é essencial que você feche parceria com uma empresa que tenha um nome já estabelecido no mercado. 

Os anos de prática e relevância na área te garantirão um resultado final produtivo e totalmente benéfico para o seu negócio, portanto, pesquise sobre a história e a reputação que a empresa conquistou com o decorrer dos anos. 

A Pró-Ambiental tem mais de 15 anos de atuação, prática e excelência. Sendo uma referência no ramo, trabalhamos desde o processo de coleta, passando pelo transporte até a destinação final de resíduos. 

COMPARTILHE ESTE ARTIGO

Como realizar um tratamento eficiente de resíduos de laboratório?

Manter uma gestão de resíduos químicos eficiente e segura é essencial para todos os laboratórios. Por conter uma infinidade de substâncias extremamente diferentes e que podem apresentar reações perigosas, o ambiente laboratorial necessita de um cuidado amplamente redobrado com o descarte residual produzido diariamente. 

Para evitar problemas maiores, deve ser instaurada uma rotina correta de segregação, acondicionamento e destinação desses elementos. 

Pensando nisso, listamos nesse artigo dicas essenciais para você entender a importância de um tratamento seguro de resíduos em laboratórios.

 O que são resíduos de laboratórios?

Em suma, os resíduos de laboratório são provenientes de uma mistura de substâncias químicas que podem ser danosas tanto para os organismos vivos quanto para o meio ambiente em geral. 

O descarte realizado de maneira errada e irresponsável pelo laboratório pode trazer impactos perigosos e até mesmo irreversíveis para quem tiver contato direto com as substâncias.

Por toda essa questão da periculosidade dos resíduos de laboratório, é essencial que seja realizado um processo de destinação responsável e sério.

Segregação

O primeiro passo do processo de destinação de resíduos é separar devidamente cada substância de modo que não se misturem ou confundam umas com as outras.

 Para realizar essa segregação, deve ser levado em consideração alguns fatores específicos como as propriedades físicas, biológicas e químicas de cada substância. Todas devem se manter separadas. 

 Além das propriedades, outras características vide o estado físico (resíduos sólidos e líquidos não podem se manter juntos) e possíveis futuras utilizações também precisam ser observadas. 

 Acondicionamento dos resíduos

Nessa etapa, os resíduos de laboratório que já passaram pela fase de segregação devem ser mantidos e acondicionados em recipientes compatíveis quimicamente com a substância em questão. 

Esses recipientes precisam ser muito bem tapados e contar com a descrição de cada substância que está acondicionando, além de inscrições “resíduo perigoso“ no rótulo. 

Ademais, é de suma importância também se atentar no local em que os recipientes serão guardados. Priorize sempre os locais mais altos e que não sejam suscetíveis a eventuais e indesejados acidentes como quedas, por exemplo.

Destinação final

Após as duas fases iniciais do tratamento, a de segregação e acondicionamento, o processo de destinação final já pode acontecer de maneira mais segura. 

Existem algumas substâncias que podem ser reaproveitadas de outras maneiras e recuperadas para usos diferentes. 

No entanto, na grande parte dos casos, por serem resíduos que contém substâncias químicas e representam perigo, eles devem ser enviados para um aterro licenciado.

 Nesse presente cenário, a melhor atitude a se fazer é recorrer a uma empresa especializada e que possua uma expertise de atuação na área de resíduos e destinação. Dessa forma, o trabalho será realizado de uma forma profissional por quem sabe exatamente o que está fazendo.

A Pró-Ambiental tem todos os atributos necessários para realizar esse processo com você de maneira segura e sem danos ao meio ambiente.

Temos 15 anos de trabalho de qualidade e excelência no mercado, sendo uma referência na área de tratamento, transporte e destinação final de resíduos.

 

COMPARTILHE ESTE ARTIGO

Você sabe o que são os resíduos perigosos?

Presentes ativamente no nosso dia a dia por meio de baterias, pilhas, remédios vencidos, pneus, cartuchos de tinta, entre outros, os resíduos perigosos necessitam de uma atenção mais do que especial principalmente no momento do descarte. 

Pelo fato de apresentarem compostos químicos pesados, a destinação incorreta desses resíduos pode acarretar em sérios danos ambientais. 

Você sabe o que são os resíduos perigosos? Sabe a melhor forma de realizar a destinação? Continue lendo que te explicaremos passo a passo! 

 

Afinal, o que são resíduos perigosos?

São aqueles classificados pelo Ministério do Meio Ambiente que demonstram um grande risco tanto para a saúde pública ou para a natureza, por conta das suas características materiais químicas.

Tais resíduos podem ser inflamáveis, corrosivos, reativos, tóxicos, patogênicos, cancerígenos, teratogênicos (podem interferir no embrião ou feto) e mutagênicos (pode causar mutações).

São os tipos de materiais que, por conterem em sua composição química elementos que podem transformar e agredir o meio, devem ser tratados e destinados de maneira segura e correta.

Eles podem ser caracterizados nesses diferentes grupos específicos citados, e são completamente nocivos para a saúde e também e o bem estar social.

Quais as características dos resíduos perigosos?

Conhecer e entender as particularidades entre os resíduos perigosos é essencial para realizar uma destinação correta dos mesmos. Abaixo, listamos as cinco características mais notáveis de uma substância perigosa:

  • Reatividade: são basicamente os resíduos que possuem uma capacidade de reação muito rápida e forte para com outros elementos, podendo gerar manifestações de calor e energia. 
  • Corrosivos: são tipos de materiais altamente ácidos que podem corroer também organismos vivos.
  • Inflamabilidade: resíduos que apresentam um alto poder de combustão, podendo provocar incêndios. 
  • Patogenicidade: materiais que possuem em sua composição traços biológicos que podem resultar no surgimento de doenças. 
  • Toxicidade: como o nome sugere, são resíduos altamente tóxicos que possuem em suas estruturas biológicas a capacidade de provocar danos em organismos vivos.

 

Os resíduos perigosos são comuns no cotidiano?

Podemos facilmente encontrar diversos tipos de resíduos perigosos no nosso dia a dia. O que não necessariamente é um problema, visto que são materiais úteis para as nossas rotinas diárias. A problemática se encontra justamente quando esses resíduos são descartados de maneira errada. 

Dentre os mais presentes e recorrentes no cotidiano, podemos listar as pilhas e baterias. Em sua grande maioria, grande maioria, as pilhas possuem na composição substâncias químicas como mercúrio, cádmio e chumbo. Substâncias essas que podem apresentar risco para a saúde. 

Ademais, as lâmpadas fluorescentes também são muito comuns. Por conterem uma quantidade alta de mercúrio na composição e altamente tóxicas caso quebradas.

 

Como realizar o tratamento dos resíduos perigosos?

O sistema de logística reversa é o mais recomendado para a destinação dos resíduos. Esse processo consiste basicamente no retorno do produto do consumidor para o produtor. 

Ou seja, após o uso do material no cotidiano, o produto deve retornar para a indústria e meio comercial, sendo devidamente reciclado e reutilizado, fechando esse ciclo. 

Uma destinação correta desses tipos de resíduos é essencial para o bem estar da natureza. Principalmente por possuírem características que tornam o seu acúmulo no ambiente mais nocivo, os resíduos perigosos devem ser tratados com ainda mais atenção e seriedade. 

E precisando de serviços de destinação de resíduos? Conte com a experiência da Pró-Ambiental. Temos 15 anos de atuação no mercado que nos dão propriedade ímpar no ramo de resíduos.

COMPARTILHE ESTE ARTIGO

Como realizar a destinação correta de resíduos eletrônicos?

Com a velocidade que as inovações tecnológicas progridem e são lançadas ano após ano, o acúmulo residual de materiais eletrônicos acaba se tornando uma realidade para o nosso meio social.

Segundo pesquisa da Global e-Waste Monitor realizada pela ONU, o Brasil é líder de produção de resíduos eletrônicos na América Latina. E para piorar esse cenário negativo, de 1,5 toneladas de resíduos produzidos anualmente no Brasil, apenas 3% é destinado de maneira correta e apropriada. 

O descarte dos resíduos realizado de forma errada configura em sérios impactos ambientais e, consequentemente, representará em problemas para a população futuramente. Sabendo da importância do assunto, te explicaremos nesse artigo como realizar a destinação de resíduos eletrônicos de maneira correta. 

O que são resíduos eletrônicos?

Antes de qualquer coisa, é importante saber o que são de fato os resíduos eletrônicos. Os resíduos são basicamente materiais eletrônicos que perdem o valor por motivos de obsolescência, quebra ou até mesmo substituição do proprietário por outro mais recente. 

Os resíduos são classificados em quatro diferentes grupos: 

Linha marrom: aparelhos de DVD, monitores e televisores.

Linha azul: batedeiras, liquidificadores e cafeteiras.

Linha branca: refrigeradores, congeladores e fogões

Linha verde: constituída por desktops, tablets e celulares.

Como realizar a destinação correta de resíduos eletrônicos?

A grande maioria dos equipamentos eletrônicos conta em suas composições com materiais derivados de metais, vide o ouro, a prata e o cobre.

 E tais elementos, quando expostos tanto a altas temperatura quanto a períodos chuvosos, liberam partículas que podem infectar o solo do local. 

Portanto, o despejo dos resíduos eletrônicos em locais indevidos é um dos grandes responsáveis pelas contaminações de terras, plantações, rios e da natureza em modo geral.

Como realizar a destinação correta?

O descarte de resíduos eletrônicos não é uma das mais simples tarefas, mas com algumas informações em mente, você consegue realizar a destinação de uma maneira que não seja prejudicial para com a natureza. 

Adotar a logística reversa é uma das saídas. O método consiste no recolhimento dos resíduos feito tanto pela empresa fabricante do material quanto por comercializadoras especializadas na coleta. Para realizar a logística reversa, procure algum PEV (Ponto de Entrega Voluntária) mais próximo de seu bairro para realizar a destinação do resíduo. 

A reciclagem também é uma maneira efetiva de manejar corretamente o resíduo eletrônico, visto que transformará o objeto que seria descartado de forma indevida em matérias-primas e subprodutos. Dar novas utilidades para materiais que seriam despejados é sempre uma boa atitude a ser tomada. 

Para garantir um futuro melhor para o nosso planeta, primeiro devemos tomar pequenas atitudes no nosso cotidiano. É agir no presente olhando para o futuro. E ao entender o que são os resíduos eletrônicos e a importância de uma destinação realizada de maneira prudente, você já estará dando um grande passo para a preservação do meio ambiente. 

E claro, caso precise de uma empresa especializada em coleta, transporte e destinação final de resíduos, conte com a Pró-Ambiental. São 15 anos sendo referência no mercado e garantindo um trabalho de excelência para nossos clientes.

 

COMPARTILHE ESTE ARTIGO

Top

hhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh