Acompanhe nossos conteúdos!

Artigos e notícias sobre o segmento de coleta, transporte, tratamento e destinação final de resíduos industriais e de saúde. Confira aqui!

Cuidados no tratamento de lâmpadas queimadas ou quebradas

Qual casa ou estabelecimento nos dias de hoje não utilizam lâmpadas? Ou melhor, já pensou como seria a sua vida no escuro? As lâmpadas são essenciais para a realização de atividades diárias, principalmente durante o período da noite.

De acordo com uma pesquisa divulgada pelo jornal Estadão, o Brasil consome cerca de 200 milhões de lâmpadas fluorescentes por ano. São mais de 544 milhões de dólares movimentados anualmente com este comércio que sempre está aquecido. Muitas vezes, o que as pessoas e as organizações não pensam são nas formas de descarte correto deste produto.

Somente 6% do total de lâmpadas consumidas anualmente no Brasil tem uma destinação adequada. Uma informação importante é que as lâmpadas, se quando queimadas ou quebradas, forem descartadas em local inapropriado é capaz de emitir substâncias prejudiciais tanto para o meio ambiente quanto para o ser humano.

Uma das substâncias perigosas presentes nas lâmpadas é o mercúrio, principalmente nas consideradas fluorescentes compactas. Ao ser quebrada, o mercúrio presente na lâmpada evapora e aloja-se nos pulmões em questão de segundos. Este mercúrio pode ser tóxico para o Cérebro, sistema Nervoso, fígado, rins e até para o coração. Levando à intoxicação e ao aparecimento de doenças extremamente graves.

Como descartar corretamente as lâmpadas?

Vidro, plástico, cerâmica, alumínio e mercúrio, são algumas das substâncias presentes nas lâmpadas. Por isso elas se encaixam como Resíduos sólidos com um grande grau de periculosidade. O material pesado e tóxico presente no produto pode contaminar os solos, as nascentes, as plantas e os animais, além de oferecer grande risco para a vida humana.

As lâmpadas, depois de queimadas ou quebradas podem ser encaminhadas aos próprios centros de comercialização, com o intuito de que sempre realizam um tratamento adequado. É necessário que o usuário acondicione bem a lâmpada para que a revendedora consiga realizar o recolhimento do material.

Processos realizados em locais especializados são responsáveis por retirar o mercúrio das lâmpadas fluorescentes, assim elimina-se a possibilidade de contaminações ambientais e intoxicações. Até por isso, o descarte deve ser bem feito, procurando quais os lugares certos, isolando o material em caso de quebra e avisando sobre o conteúdo entregue. Os fabricantes ou as lojas que revendem as lâmpadas devem possuir postos para a coleta e o descarte correto das lâmpadas.

Entre em contato com a Pró Ambiental e veja como podemos ajudar a sua empresa a se tornar mais sustentável. Clique aqui e nos mande uma mensagem. 

 

COMPARTILHE ESTE ARTIGO

O que fazer se uma lâmpada fluorescente quebrar?

A lâmpada de LED ou fluorescente substituiu as lâmpadas incandescentes pela sua eficiência energética, potência e tempo de vida. Porém, no dia a dia, é preciso ter cuidado com seu manuseio, devido às substâncias químicas que fazem parte da sua composição  e, principalmente, o cuidado no manuseio caso a lâmpada se quebre, tanto em relação ao contato com o corpo, quanto ao meio ambiente. Veja agora:

  1. Antes de limpar a área, a primeira coisa a fazer é retirar do local as crianças e os animais, além de não deixar que ninguém toque o material.
  2. Mantenha o ambiente ventilado, abrindo portas e janelas.
  3. Espere o pó proveniente da lâmpada baixar antes de recolher os cacos.
  4. Utilize luvas de proteção para retirar os cacos e os coloque em um recipiente que possa ser lacrado.
  5. Esse tipo de lâmpada é perigosa por causa dos componentes químicos que ela libera, então é muito importante proteger o rosto. Para isso, use uma máscara de pano ou papel.
  6. Use fitas adesivas e papel toalha umedecido para limpar os últimos resíduos que podem passar despercebidos.
  7. Caso a lâmpada tenha se quebrado em cima de roupas de cama ou  em tecidos que vão entrar em contato direto com o corpo, o material não deve mais ser usado, mesmo depois de limpo!
  8. O mais importante: Não descarte em lixo comum. Procure na sua cidade empresas ou serviços que façam a coleta e reciclagem desse tipo de material.

As lâmpadas de LED ou Fluorescentes podem ser recicladas por empresas especializadas. O processo consiste em retirar o mercúrio da lâmpada fluorescente, assim elimina-se a possibilidade de contaminação humana e do meio ambiente. E, por isso, o descarte de lâmpadas fluorescentes deve ser bem direcionado e cuidadoso.

 

Fonte: ecycle

 

COMPARTILHE ESTE ARTIGO

Perigos escondidos nas lâmpadas de LED e a importância do descarte correto.

As lâmpadas de LED ou fluorescentes fazem parte do cotidiano das pessoas e substituíram a grande maioria das lâmpadas incandescentes presentes nas casas e estabelecimentos comerciais. O motivo é fácil: as lâmpadas fluorescentes são cerca de 95% mais econômicas que as comuns. E isso é ótimo!  Mas você sabe quais os riscos que as lâmpadas fluorescentes trazem à saúde e ao meio ambiente? É sobre isso que vamos falar neste artigo.

Substâncias perigosas – Mercúrio, cádmio e chumbo

As lâmpadas de LED são excelentes em eficiência energética, potência e tempo de vida, inclusive sendo muito superiores se comparadas às lâmpadas incandescentes. Porém, contém em sua composição componentes químicos que, em contato com o organismo e com o meio ambiente, trazem prejuízos.  

O cádmio, por exemplo, causa tosse, falta de ar, inflamação no sistema respiratório e até a morte. O mercúrio provoca insônia, falha de memória, lesões no sistema nervoso e fraqueza muscular. Além disso, o mercúrio contido nas lâmpadas pode contaminar o solo, as plantas, os animais e a água. Já o chumbo pode causar náusea, confusão mental e perda de memória.

Descarte incorreto de lâmpadas de LED

No Brasil, o comércio movimenta cerca de 100 milhões de lâmpadas por ano, trazendo grande preocupação em relação ao descarte de todo esse material, visto o potencial de poluição que acarreta ao meio ambiente e prejuízos à saúde da população.  Ao ser descartado no lixo comum, faz crescer o risco de contaminação do solo, da água, das pessoas, plantas e dos animais.

Como fazer o descarte correto de lâmpadas de LED?

O descarte de lâmpadas fluorescentes deve ser bem pensado. Em hipótese alguma esse material pode ser descartado no lixo comum devido à contaminação eminente. Procure na sua cidade empresas e serviços especializados na coleta desse tipo de material.

A Pró Ambiental possui um sistema que armazena com segurança todos os componentes das lâmpadas fluorescentes de diversos tamanhos, além de lâmpadas de bulbo de vapor de mercúrio e sódio. O sistema Bulbox funciona por meio de um processo físico químico à seco de descaracterização a partir de trituração mecânica e filtragem mecânica e química. O processo é realizado em lâmpadas fluorescente compacta, lâmpada fluorescente tubular linear e lâmpada tipo bulbo de vapor de mercúrio e sódio.

Gostaria de um orçamento para sua empresa? Clique e solicite agora mesmo, sem compromisso.

COMPARTILHE ESTE ARTIGO

Top

hhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh