Incineração de resíduos: o que é e quais resíduos podem ser incinerados?

A incineração de resíduos é uma prática extremamente sustentável e que traz uma série de benefícios para o meio ambiente se for realizada de maneira correta e dentro das normas estabelecidas por leis. Além da diminuição de sobras, o processo de incineração de resíduos também pode gerar energia.

 No entanto, não é qualquer produto que pode ser incinerado de forma segura. Existem casos específicos onde a incineração não é recomendada por apresentar uma série de perigos para o meio ambiente e para a saúde pública. 

Pensando nisso, preparamos nesse artigo uma lista pra te informar com clareza sobre o que é a incineração e quais os tipos de resíduos que podem passar pela incineração de maneira segura. 

O que é a incineração de resíduos?

A incineração é uma eficiente forma de tratamento de resíduo. Nela, basicamente, as sobras dos objetos são queimadas dentro de um forno ou de uma usina própria para o processo. A grande essência da incineração está na formação de cinzas inertes resultantes das altas temperaturas. 

Existem duas técnicas principais de incineração: o Mass Burning, onde o resíduo é incinerado em seu estado bruto e sem pré-tratamento, e o Refuse-derived Fuel, que é onde eles são processados anteriormente. 

No entanto, como dito anteriormente, nem todo resíduo pode ser incinerado. Na verdade, os que devem passar pelo processo são os chamados perigosos, os que apresentam risco biológico ou químico. Resíduos de hospitais e de laboratórios, por exemplo, estão neste grupo.

Por que a incineração é tão eficiente?

O principal motivo da eficiência apresentada pelo processo de incineração está na redução do volume total de resíduos que, se descartados na natureza, apresentariam grande risco tanto para o ambiente quanto para o homem. 

Logo, ao incinerar os resíduos de alta periculosidade, as empresas que contam com essas sobras residuais estão dando a eles um processo de destinação final seguro e sem apresentar riscos ambientais e de saúde pública.

Ademais, a incineração também é importante por estar diretamente ligada com a produção de energia, podendo vir a ser uma forma de lucro para a empresa que realiza o processo. E essa produção energética se faz presente pelo processo de queima, que pode resultar em energia térmica e elétrica. 

Quais os resíduos podem ser incinerados? 

Existem dois principais grupos de resíduos que são mais indicados a passarem pelo processo de incineração: os hospitalares e os industriais. 

Os resíduos hospitalares, ou seja, gerados em ambientes como clínicas, necrotérios, hospitais, etc, estão subdivididos em dois grupos, que são: 

  • Grupo A: Os que possuem um grande potencial infectante e agentes biológicos infecciosos que podem ser transmitidos pelo contato. Luvas cirúrgicas usadas, por exemplo, estão presentes no grupo A. 
  •  Grupo B: São os resíduos químicos, ou seja, os que possuem em suas composições substâncias que podem ocasionar doenças. Remédios para tratamento de câncer e substâncias presentes em materiais de raio X são exemplos do grupo B.

 

Por fim, os resíduos de alta periculosidade produzidos em ambientes industriais também devem passar pela incineração. Defensivos agrícolas são exemplos de resíduos industriais que devem ser incinerados. 

A incineração é uma forma de tratamento extremamente eficiente e recomendada para resíduos perigosas. Nesse processo, além de reduzir consideravelmente as sobras produzidas pela empresa. Você também pode estar como consequência produzindo energia térmica e elétrica. 

E é sempre bom lembrar: sua empresa necessita de um serviço de transporte, tratamento e destinação final de resíduos de qualidade? Conte com os 15 anos de experiência no mercado da Pró-Ambiental! 

 

 

 

COMPARTILHE ESTE ARTIGO

Matérias Relacionados

Presentes ativamente no nosso dia a dia por meio de baterias, pilhas, remédios vencidos, pneus, car

Especialmente nos anos em que vivemos, pensar em um futuro mais sustentável é de uma importância

A Segregação adequada dos resíduos é um assunto que ocasiona muita “dor de cabeça” para os

A Anvisa – Agência Nacional de Vigilância Sanitária dispõe de regulamentos Técnicos a fim

Junte-se ao grupo exclusivo de conteúdos

e receba informações com prioridade!

hhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh